“O que é que queres ser quando fores grande?”, bem… Eu queria ser cantora, bailarina, escritora, veterinária e nos tempos livres talvez… bombeira. Pelo menos, era isso que eu respondia quando tinha 5 anos e uma tia afastada aparecia e me fazia a fantástica pergunta, normalmente as pessoas achavam graça e riam-se e eu ria-me porque achava que era o mais acertado naquela situação.

Agora a pergunta modificou-se um bocadinho, “O que é que vais seguir?” aliás presumem de início que eu vá seguir alguma coisa e eu para não parecer mal, lá comecei a dizer que provavelmente seguiria psicologia e durante anos pareceu-me uma resposta sensata, porque afinal até é um assunto que me interessa, mas daí a querer fazer disso a minha vida?... Bem, agora estou a chegar à fase final em que realmente tenho que começar a pensar a sério nesta pergunta e perceber se quero seguir alguma coisa e o quê?

A próxima pergunta surge sem eu me aperceber “Qual é a universidade para que queres ir?” e a minha resposta como a de 90% das pessoas que eu conheço é Lisboa, a capital, por razões de poupança de dinheiro fazendo-me de intrusa na casa de familiares.

Mas não é que não seja capaz de tomar as decisões, não é que não saiba o que tenho interesse e o que não tenho, é que não me sinto preparada com a educação que me é disponibilizada, sinto que sinceramente sei resolver um sistema de equações, mas não percebo como é que isso me ajudará no futuro, a não ser que decida ser professora de matemática, aprendo as mesmas coisas que se calhar eram ensinadas há 10 anos e que estão desatualizadas quando na verdade me deviam ensinar muito para além de aulas escritas e matérias debitadas.

Por isso, pergunto-te, sem pressões para que me respondas e para que nos possamos rir juntos: “ O que é que queres ser quando fores grande?”

 

Carolina Gonçalves

O Que É Que Queres Ser Quando Fores Grande